Essa foi a experiência de Karina, um dos membros da equipe da GoChile que se aventurou pela primeira vez no deserto altiplânico.

Na GoChile, gostamos de conhecer em profundidade os destinos que oferecemos e os operadores turísticos com os quais trabalhamos; por isso, de tempos em tempos, deixamos a cidade para viajar para alguns dos cantos mais remotos do Chile. Nesta ocasião, Karina Pires, CEO do GoChile, visitou Putre, o Parque Nacional Lauca e o Lago  Chungará , no altiplano chileno.

Dia 1

Karina Pires chegou ao aeroporto de Arica, localizado a 100 metros acima do nível do mar, em uma segunda-feira de agosto às 9:30 da manhã. Pronta para a aventura, ela subiu na van da Trekking Aymara, a operadora de turismo que recebeu ela e os demais convidados, com um pequeno lanche com brownie, cereais, suco, biscoitos e muita água. A hidratação era essencial para o programa turístico que eles iriam experimentar durante os próximos três dias. Karina e o restante do grupo subiriam até os 3.500 metros acima do nível do mar para conhecer o altiplano chileno.

Karina, brasileira nascida em São Paulo, sabia bem do que estava falando o guia. A primeira vez que visitou o deserto de Atacama, nos gêiseres del Tatio, ela sofreu com o mal de altitude de tal maneira, que colocou para fora o café da manhã. Mas desta vez não aconteceria. O guia, que estava ciente das precauções para evitar o mal da altitude, lembrou Karina e o grupo a se hidratarem constantemente até Putre. Outra das medidas adotadas pelo operador turístico para aclimatação foi parar nas atrações da região, localizadas em diferentes alturas, fazendo pequenas caminhadas, para que o grupo se acostumasse com à altura.

A primeira parada do grupo Trekking Aymara foi em Poconchile, uma pequena vilarejo onde há uma igreja e um cemitério que Karina achou super interessante. Ao longo do caminho, pararam para observar os cactos Candelabros (castiçais em português), chamados assim por sua forma peculiar.

Karina, que nunca esteve nessa região do Chile, observou a paisagem do deserto espantada pela janela da van até ver algumas casas pequenas. Haviam chegado ao menos povoado do Chile, uma comunidade de dois habitantes chamada Mallku.

Mallku foi construído por Don Alexis e Dona Andrea, um casal de viajantes que, depois de percorrer o mundo, decidiram ficar a 3.100 metros de altura no meio do nada. Don Alexis ofereceu ao grupo pão amassado, que havia acabado de ser preparado por suas próprias mãos, y Dona Andrea entregou a cada um dos membros do grupo uma xícara com um maravilhoso chá de coca, perfeito para se proteger do mal de altitude, além de ajudar a se aquecer depois de sentir o vento gelado do altiplano.

O casal caloroso contou a história do porquê eles decidiram morar em um lugar tão inóspito e os ensinou a se conectar com a natureza e a se reconectar com a alma. Karina, encantada com esses dois personagens míticos, decidiu que essa seria uma parada obrigatória para quem decidisse visitar Arica e seus arredores no futuro.

O grupo, o guia, o motorista e nossa representante da GoChile se despediram dos únicos habitantes de Mallku e continuaram seu caminho até Putre, parando antes no povoado de Socoroma, para provar o tumbo, a típica fruta local.

Uma vez em Putre, localizado a 3.500 metros de altura, fizeram o check-in no hotel Chakana Logde Mountain, que conta com umas simples, mas confortáveis cabanas, e depois saíram para jantar no Café & Restaurante Putre, onde é possível comer deliciosas refeições típicas da zona, como quinoa, milho, alpaca, sorvete tumbo, tumbo sour entre outros pratos.

Dia 2

No segundo dia do programa turístico, Karina e o resto do grupo começaram com um rico café da manhã com pão quentinho, abacate, ovos, presunto, queijo, iogurte, cereais, geleia, manteiga, leite, café, chá e suco, compartilhados em uma mesa com todos os hospedes. Uma vez prontos, eles partiram na van com destino ao Parque Nacional Lauca.

No caminho para um dos mais belos parques nacionais do Chile, o grupo parou no mirante do Lago Chucuyo, um lugar com uma impressionante vista de 360 ​​graus dos vulcões Parinacota e Pomerape, conhecidos como "Payachatas", o que significa dois irmãos. Depois de tirar algumas fotos e observar os flamingos que habitam no corpo d'água, eles seguiram a caminho da portaria da Conaf em Lauca, onde foram recebidos por Mallku (Condor), o filho de Don Alexis.

Mallku guiou o grupo pelo parque em uma pequena trilha durante a qual eles foram capazes de observar alguns espécimes da fauna nativa, como vicunhas e vizcachas. Enquanto caminhavam em direção ao lago Chungará e ao vulcão Parinacota, Mallku explicou-lhes sobre a flora e fauna da região. Uma vez na área de piquenique, eles desfrutaram de um delicioso lanche desfrutando do canto dos pássaros, patos nadando e desfrutando da paz e tranquilidade do local. Karina ficou tão impressionada com a mistura de paisagens que poderia ficar ali por horas.

Dia 3

No último dia, o grupo seguiu em direção a Suriplaza, belas montanhas coloridas localizadas a 4.800 metros de altura, o local mais alto que alcançariam em toda a viagem. Um lugar único no mundo de vistas espetaculares que fizeram o perfeito encerramento do programa.

Entrevista com Karina:

O que você achou da acomodação?

“São cabines de 2 e 3 pessoas, simples, com camas de solteiro, mas confortáveis, água quente, bom wi-fi e aquecedor elétrico. Fica a 5 minutos do centro da cidade de carro. O café da manhã muito completo”.

O que você acha dos passeios?

“Os lugares visitados são incríveis, estou realmente maravilhada com o destino e quero visitar mais e mais lugares na região. São áreas de puro contato com a natureza, paz e tranquilidade. Nos caminhos, a internet quase não funciona e é possível desconectar completamente. Você consegue se conectar consigo mesmo e com a fauna e flora ao redor e com o comportamento da vida natural. Além disso, todos os guias são locais e nos ensinam muito sobre o mundo dos animais e plantas. Definitivamente nós encantaram com seus conhecimentos e histórias.”

O que você achou do serviço?

Muito bom. Sempre muito preocupado com os passageiros, cuidando para que não soframos do mal de altitude, tentando conhecer nossos gostos. O motorista e o guia sempre atentos para nos mostrar a vida selvagem que encontrávamos pelo caminho, vão no tempo do grupo. Eles são impecáveis ​​e preparados em caso de qualquer emergência.”

O que você mais gostou no passeio?

"Sem dúvida, a visita à cidade de Mallku será inesquecível. Carrego os ensinamentos de Don Alexis em meu coração. Das paisagens naturais, sem dúvida, o mirante 360 da Lagoa Chucuyo e o Lago Chungará e Vulcão Parinacota."

Você viajaria novamente com este operador turístico?

"Sem dúvida."

Viva a experiência

  • O MELHOR DE ARICA -PERFEITO - 3 DIAS / 2 NOITES

    O MELHOR DE ARICA -PERFEITO - 3 DIAS / 2 NOITES3 Dias

    Conheceremos o melhor do norte de Arica. Visitaremos os pontos principais, como o Morro de Arica, as Cuevas de Anzota e o Museu Arqueológico…

    • A Pedido
    • A Pedido
  • O MELHOR DE ARICA - FULL

    O MELHOR DE ARICA - FULL5 Dias

    Neste programa você vai visitar os cartões postais de Arica. Você conhecerá o centro histórico de Arica, o famoso Valle de Azapa e…

    • DesdeCLP $311.000por pessoa
    • DesdeUS$402por pessoa
  • O melhor de Arica - Express

    O melhor de Arica - Express3 Dias

    Neste circuito, conheceremos os pontos mais interessantes do planalto chileno. Visitaremos a cidade de Putre, o Parque Nacional Lauca,…

    • A Pedido
    • A Pedido
  • CITY TOUR EM ARICA

    CITY TOUR EM ARICA5 Horas

    Descubra os encantos da cidade de Arica visitando o Morro de Arica, as Cuevas de Anzota e o Museu Arqueológico de San Miguel de Azapa

    • A Pedido
    • A Pedido