Você conhece Torres del Paine sem trekking? Sim, é possível, e aqui nós dizemos quais são as atividades que você pode fazer no parque se você não quer fazer os circuitos conhecidos.

O  circuito W  e o circuito O são os dois mais famosos para se conhecer no  ​Parque Nacional Torres del Paine​, mas não são os únicos. Embora as trilhas do O (que incluem as do W) percorram parte importante da Oitava Maravilha do Mundo, não percorrem todo o parque. Existem outros cantos neste parque patagônico que podem ser conhecidos fazendo atividades diferentes do trekking.

A seguir, no GoChile, te contamos quais são as alternativas para se apreciar em ​Torres del Paine sem fazer o W​​.

Visitar o setor do Lago Sarmiento: A partir desta área do parque há uma vista maravilhosa para as Torres del Paine, aos Cuernos del Paine e ao Cerro Almirante Nieto. É o lugar ideal para tirar fotos panorâmicas. Sarmiento area também é conhecida por ser o lar de animais como o guanaco, a ema e o condor, razão pela qual é um dos favoritos dos amantes da fauna chilena.

Percorrer a região entre as entradas de Laguna Amarga, Lago Sarmiento e Lago Pehoé: O triângulo que se forma entre as duas principais entradas do parque e do lago Pehoé é um excelente lugar para visitar e tirar fotos da fauna silvestre. Este é um dos melhores lugares do Chile para ver pumas, um dos maiores mamíferos da América, um felino esquivo que poucos têm a sorte de encontrar.

Navegar pelo lago Grey:

Um dos grandes atrativos de Torres del Paine é a fascinante Geleira Grey, uma enorme massa de gelo localizada ao norte do Lago Grey e até a qual é possível chegar navegando. Desde o setor da Guardería Grey é possível [/LAG003]pegar uma embarcação​[/LAG003]  que chega até o paredão branco-azulado que contrasta com a floresta verde ao seu lado. Um jeito atrativo e diferente de conhecer o parque.

Visitar os mirantes:

Outra maneira de observar este belo parque é a partir de seus mirante, e um dos mais atrativos é o mirante Salto Grande. A partir deste ponto é possível ver uma imponente cascata de 10 metros que cai desde o Nordensköld até o lago Pehoé. À uma hora deste lugar, fica o mirante Cuernos, que apresenta uma magnífica paisagem das características formações rochosas da Oitava Maravilha do Mundo.

Navegar pelas geleiras Balmaceda e Serrano:

Navegar por fiordes e canais, passando por ilhas e icebergs em uma das regiões mais bem preservadas da Terra é um privilégio e, graças ao turismo, uma possibilidade. Ao sul das Torres del Paine encontram-se as enormes geleiras Balmaceda e Serrano, sendo que a primeira pode ser vista desde a embarcação e a segunda a partir de um mirante.

 

 

Viva a experiência